Viagem ao Senegal (Dia 5)

Com o carro na oficina e com banho tomado com recurso a balde, foi tempo de tomar o pequeno almoço. Tentávamos que esta refeição fosse bem feita mas quando estava incluído na pernoita apenas vinha o pão, a água quente (mais café ou leite em pó) e muito raramente manteiga. As vistas faziam esquecer tudo:
DSC07846
Depois de negociada, fizemos uma viagem até à ilha de Saloum numa Piroga (barco local):
DSC07858
Pelo meio dos meandros infindáveis do delta, pedimos para dar um mergulho naquele belo rio. Ficaram espantados mas deixaram:
DSC07889
Este local é conhecido pela fauna e flora. Plantam umas árvores de água para mais tarde extrair ostras das suas raízes e é muito rica em pássaros, dando-lhe mesmo o nome da ilha dos pássaros. Aqui vemos dezenas de pelicanos:
IMG_2755
Chegados à ilha, havia muitos jovens a querer fazer de guia e alugar cavalos. Apesar de querermos ajudar, pela fragilidade dos cavalos decidimos fazer a pé e sermos acompanhados por um guia que tinha estudado na universidade mas que quis voltar à sua terra. No meio do percurso fomos surpreendidos por algumas crianças que saltaram da vegetação para nos assustar mas que se escondiam quando a câmara lhes era apontada:
DSC07927
Nesta ilha vive uma comunidade dividida em 3. Esta divisão territorial é devido às suas crenças, havendo cristãos, muçulmanos e animistas. Cada religião tem o seu lugar de culto, e no caso destes últimos é uma árvore de formas estranhas, com espinhos, protegida por abelhas, na qual dizem que se alguém lhe apontar uma luz morrerá sem que um médico consiga saber o motivo. Andavam vários animais ofertados à solta à sua volta:
DSC07933
À partida, outras crianças deram o ar da sua graça:
DSC07940
Voltámos ao mesmo local para ver como estava o carro e almoçar. Enquanto não chegava o que tínhamos escolhido deram-se mais uns mergulhos:
IMG_2870
A refeição, pratos locais que fazíamos questão de repartir para provarmos de tudo um pouco. Estava bem picante e acreditamos que tenha sido aqui que começaram os problemas de estômago:
IMG_2880
A viagem, que no dia anterior foi feita no escuro e com receios por causa do carro pelas estradas de terra batida, revelou-se grandiosa:
IMG_2901
Paragem no maior Baobab (embondeiro) do Senegal. Dizem ter 850 anos e 30 metros de diâmetro. Há dezenas de vendedores à sua sombra:
IMG_2966
Por um pequeno buraco era possível entrar no seu interior. Um senhor disse-nos para pedirmos um desejo e contou-nos que não éramos os únicos no seu interior pois, para além dos morcegos poucos metros em cima, havia restos mortais de alguns senegaleses importantes debaixo de nós. Outrora eram ali enterrados mas por ordem do governo foram retirados na sua maioria e proibida a continuação de tal ritual:
IMG_2963
Mais quilómetros pela estrada e chegámos às ilhas das conchas. As diferentes ilhas estavam interligadas por extensas pontes de madeira em que só se circulava a pé. Ao chegar à primeira ilha percebi o porquê do nome. Todo o pavimento era feito de conchas, sendo simplesmente por lá espalhadas originando enormes passadeiras brancas:
IMG_2973
Havia uma ilha cemitério, dividida em parte cristã e muçulmana, em que os corpos eram depositados a poucos palmos e cobertos por conchas:
DSC07971
Voltámos ao carro e andámos de novo até à costa, mas desta vez à pequena costa, na vila de Somone. Alugámos uma casa de 6 quartos com casa de banho, 2 cozinhas e 2 salas pelo preço do aluguer de duas pequenas cabanas. Para além de tudo isto ainda tinha terraço e vista para o mar. Apesar de a partilharmos com um grande número de baratas acabámos por lá ficar 2 noites para descansar das viagens. Desta vez, a cama facilitou a montagem dos mosquiteiros, e eis a minha obra:
DSC07981
Tomámos apenas um chá com os habitantes, deixando para o dia seguinte a visita.

7 comentários:

Mary Jane disse...

Ilha dos pássaros - eventual paraíso para o meu pai. E a minha foto favorita :)

Green disse...

Cada vez mais tenho vontade de ir conhecer.

'Mimi disse...

Estou apaixonada pelas fotos! :D muito boas! E só aumentam a minha vontade de ir

Jo, the carrot disse...

de facto, as viagens, as experiencias..é o que se leva desta vida :)

Bid disse...

Mary Jane: É bem provável! Eu que nem gosto muito de pássaros fiquei de boca aberta a ver os pelicanos! =)

Green: Força, aconselho! É mais rápido lá ir de avião do que ir a outro distrito de carro/comboio =) O bilhete nem é muito caro

'Mimi: Obrigado! Nunca tive nenhuma pretensão em ser fotografo (nem quem tirou as em que apareço), por isso é estranho ouvir falar tão bem das fotos, mas igualmente bom =) Espero que até ao fim da viagem (ainda faltam uns dias de fotografias) te consiga convencer a ir! =)

Jo: Sim! Também se leva sonhos por concretizar, mas esses gostava de os deixar todos! =P

inversiva disse...

que fotografias maravilhosas =)
gosto deste diário de viagens

Bid disse...

inversiva: Obrigado! =) Continua por cá a passar que há mais