Levo os erros

Como todo o ser humano: erro.
Há pessoas que erram mais que o habitual e considero-me uma delas!

Falho em todos os ditados populares: "(..) à terceira é de vez", "onde há erro há emenda", etc., já que continuo a errar, a fazer os mesmos erros vezes sem conta e, o pior, a não aprender com eles.
Não falo de erros gramaticais, erros a responder para queijinho no trivial pursuit versão diamante. Falo mesmo daqueles erros que nos condicionam a vida: sentimentos, dinheiro, amizades, etc.

Já perdi muito.. carago perdi mesmo muito! E continuarei a perder! É uma das condições da vida, a perda, mas fogo... custa ainda mais quando se perde por esses erros.. tão dispensáveis, tão básicos!

Começo a acreditar que o meu fado é conquistar, errar e perder. Vezes sem conta, assim, desta forma sem espaço para variações. Um ciclo, que espero, que na sua última volta alguém lhe/me ponha a mão.

Sem comentários: